terça-feira, agosto 02, 2016

São Paulo City Marathon 2016


No dia 31 de julho, na cidade de São Paulo participei da Asics City Marathon. Primeiro evento e maratona Asics no Brasil. Neste evento estava inscrita e corria a meia maratona. Foi uma experiência diferente em termos de clima, já que até então só havia corrido no calor. Treino em Salvador e quase sempre pego a temperatura de 25° para cima.

Foi uma boa experiência. Percurso desafiador. Com muitas inclinações, rampas, curvas, tuneis e a subida da tão temida Brigadeiro. Subidinha boa e que até curti. Muito boa!!

Peguei um friozinho “bom” durante a prova. Confesso que sofri um pouco com este frio. Principalmente por não ter ido com luvas. Embora fosse apenas 16° e para alguns isso não represente nada, eu particularmente senti muito frio nas mãos. Nas pernas não. Mas mãos congelavam.

Sabia que o percurso era desafiador, que não era para recordes pessoais. No entanto fui com a intenção de dar o meu melhor e foi o que fiz. Corri na medida ou achava que estava na medida que meu professor havia pedido. Só depois que vi que em algumas partes não. Quando entrava nos tuneis eu me perdia no pace, devido ao satélite do Garmin perder a conexão. Achava que estava dentro do que foi traçado e correndo forte, mas só ao sair que verificava que não. A chegada da prova achei um pouco tumultuada, afunilando bastante para o pórtico.  Assim que fazíamos a curva para retornar para chegar as pessoas ficavam coladas e impedindo ultrapassagens. Em meu Garmin bateu 1h46min56seg, só que verifiquei que neste tinham 21.02km, o que acredito que só detectou após. Já no oficial da prova foi 1h47’37”.

Gostei bastante do evento. Outro nível participar de eventos assim. Principalmente para quem está acostumada com provas mais simples em Salvador. Faz diferença uma prova que a cada 3km tem água, Gatorade e géis pelo caminho. Além disso bandas tocando pelo percurso.
A arena de chegada foi muito bonita e bacana. Espaço para massagem, crioterapia e etc...

Do evento só tenho uma coisa a me queixar. Que foi do guarda volume. Deixamos nossos pertences logo cedo nos ônibus e ao retornar para pegá-los simplesmente encontramos todos jogados no chão. Uma loucura!!! Ninguém conseguia encontrar nada. Todos os números fora de ordem e como as pessoas estavam desesperadas tentando encontrar acabavam desarrumando ainda mais. Eu tive muita dificuldade para achar o meu volume, não só pela bagunça mas por que para completar o rapaz escreveu o meu número errado. Ao invés de 5625, 5621.

Enfim saio satisfeita do evento e com intuito de fazer a etapa Golden Run de Brasília. Até lá ainda tenho outras corridinhas a fazer. É me preparar, para quem sabe ainda conseguir bater um recorde pessoal em  meia este ano. No mais vamos treinando....


Um comentário:

tutta disse...

Sensacional Dart. Parabéns.
Uma pena não nos encontrarmos.
Beijo e bons treinos pra você.


tutta/Baleias-PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br