segunda-feira, abril 25, 2016

15 milhas na 22ª Maratona Internacional de São Paulo

Correr em São Paulo, no primeiro semestre, não estava dentro dos meus planos. No entanto após intimação de alguns amigos, acabei cedendo correr nesta cidade. Alguns amigos paulistas receberam a notícia da prova escolhida com certa estranheza . Por ser de uma organizadora que muitos deles desaprovam, por não valorizar o corredor de rua. Seja devido a escolha de percursos ruins, por mudanças de datas de provas em cima da hora, por pecar na hidratação. Bem como por não valorizar o corredor amador, que deveria ser visto não apenas como figurante do evento;
Enfim....ainda assim eu quis ver para crer. E nesta postagem trarei minhas experiências no evento em si.

O percurso escolhido foi as 15 milhas da Maratona de São Paulo. Oficialmente minha maior distância. E com direito a quebra de recorde na meia maratona.

Com relação a prova. Iniciemos pela largada. As baias de largada não funcionam como deveriam. Não há staffs que confiram sua entrada nelas. Sendo assim muita gente se posicionando no local errado e atrapalhando quem está na posição correta.  No 1km já havia gente caminhando. O que dificultava as pessoas ultrapassarem, formando um grande bolo de gente.

O percurso: não é dos melhores. Com muitas curvas. Além disso falta público para assistir a maratona...Estranho falar isso!!!Mas realmente não tinha quase ninguém assistindo. O que é péssimo para quem corre a maratona. Um desânimo total. Tornando a corrida ainda mais dura, após a chegada na USP. Triste, mas a partir daí os maratonistas correm praticamente sozinhos e sem incentivo algum. Tudo bem que maratonista tem cabeça forte. Mas ainda que seja “um ou dois gatos pingados” incentivando, já ajuda muito. Mas público zero na USP é complicado.

Como foi minha primeira vez em corridas em SP, além desta prova não estar dentre os meus planos, fui sem muitas expectativas. Tudo era novidade e amigos chegaram a me dizer no dia da prova que eu estava tranquilinha demais. Realmente. A única intenção seria "tentar" passar do 21km abaixo de 1h46.
Daí fui preparada para o que dê e viesse. Se conseguisse bem!!! Se não conseguisse bom também e voltaríamos a estaca zero do microciclo da quinzena.
Atualmente tenho ficado bem tranquila nas provas. Sem aquela pressão do fazer ou não fazer…O que vier é lucro, o que não vier é treinar para melhorar. Mas a ansiedade da véspera, independente de ter meta. Sempre foi algo normal em mim. Isso diz respeito a qualquer prova, colorida, prova festa, oba oba ou prova para valer. Fico ansiosa só em saber que amanhã tem corridinha.

Quanto a hidratação: Nesta corrida não tive dificuldades. Mas ressalto que corri as 15 milhas. Não podendo por isso pontuar sobre o que ocorreu na maratona. Enquanto corri tive água gelada e até mesmo água de coco. Mas estava de certa maneira na frente.

Concluí a prova bem!!! Embora meu ritmo tenha caído a partir dos 21km. Passei por este km dentro do que desejava. Fechei a corrida com 24.43km rodados no Garmim em 2:02:37.

No resultado oficial foram 2:02:38. Ficando em 12º lugar no universo de 935 mulheres (Geral) e 2º lugar na faixa etária de 164.   Gostei do meu resultado, mas fiquei de certa maneira chateada com a baixa depois dos 21k. Enfim, foi uma média experiência correr neste evento.