domingo, maio 31, 2015

Eu confiei, acreditei e eles nos surpreenderam!!!.... Running Daventura 2015



Minha relação de amor com a Running Daventura não é de hoje, nem de ontem. Vem de longas datas e marca meu princípio de corrida. Início de desafios!! Esta jamais deixará de existir em meu calendário de corrida, por erros humanos que ficaram no passado. O verdadeiro atleta após erros, quedas e obstáculos supera qualquer falha. E volta a tentar.

(abrindo um parênteses para uma historinha!!!... rs!)

Um dos exemplos mais próximos de superação que  temos na história do atletismo é a do Vanderlei Cordeiro. Que por sinal nos rendeu a única medalha de bronze que o Brasil já recebeu em maratona Olímpica. Ademais um ensinamento sem tamanho. Até hoje tenho gravada em mente esta cena. Quando no 36km, focado por vencer a maratona, Vanderlei levou um susto e foi empurrado para fora da pista de atletismo por um invasor - o irlandês Neil Horan.  Eu não conseguia imaginar como ele ainda tinha se reerguido e continuado a correr. Só quando o conheci pessoalmente que fui entender o tipo de ser humano que ele é.

Em uma corrida, tive a oportunidade de assistir uma palestra com o Vanderlei Cordeiro e este nos disse, emocionado, que aquela tinha sido a prova mais difícil da sua vida. Pensou em desistir. No entanto ele só tinha duas opções. E a que fez foi se recuperar, mesmo sem forças e seguir firme em frente. Ao menos para tentar concluir. Sabendo também que havia muitos brasileiros torcendo por ele. Este com sua força de acabou nos trazendo uma medalha de bronze e no encerramento dos jogos olímpicos ainda foi condecorado com a medalha Pierre de Coubertin. Uma medalha que é concedida apenas aqueles que tem espirito esportivo.  Ele nos mostrou que não só era um excelente corredor, como possuía elevada humildade, que valorizava a competição olímpica muito mais do que a própria vitória. Muitos de nós amadores (e não me isento) precisamos aprender e ter em mente este exemplo do Vanderlei.

Mas continuando....

Pelo quinto ano consecutivo tenho o prazer de participar deste evento e como sempre sair satisfeita. Muito feliz com o contato com a natureza e com o nível de dificuldade da prova. Cada ano a RD nos surpreende mais!!! E que trilhinha boa!!! A Sapiranga já é minha paixão tanto na corrida quanto nos pedais. Uma pena quem perdeu esta delícia!!!  

RD eu corro desde 2011 e sempre farei de tudo para estar presente (aqui podem conferir alguns relatos das minhas últimas participações  2011, 2012, 2013, 2014). Algumas até deram pódio (peguei depois já que não esperava subir. Mas tá valendo). Mesmo com sentimento do "sair para correr que eu adotava" sempre foi um prazer e as consequências foram as melhores. Além do pódio, o blog ainda recebeu um troféu de agradecimento.

O mais importante  e instigante sempre foi o desafio. Ah! destes eu gosto. De ter corrido os 8km, 14km, e 21km - por duas vezes. O contato com a trilha é o que mais me interessa participar. Tendo em vista que ela nunca será a mesma. Ora uma árvore poderá cair, ora uma pedra, tudo muda constantemente. Assim como a vida.

Estamos em constante mudança. Ora queremos algo, ora outra coisa. E o que seria de nós se todo dia fosse tudo igual. Costumo comentar..... que se a Bahia investisse mais em provas de aventura, trilhas, eu caia fora de asfalto e pulava para natureza. Meio difícil, já que minha paixão é correr e em qualquer lugar... mas todo dia se tem uma meta....o que seria da gente sem desejos!!!



Pois bem!!! O evento deste ano foi organizadíssimo. Bombeiros, seguranças, kit ok!! (por sinal achei a camisa bonita), água gelada pelo meio do percurso. Bastante staffs. Muitos fotógrafos (para quem gosta!!!). Deram um show de organização. Ao final ainda teve aula de zumba e muita animação. Acredito que dado ao fato ocorrido ano passado eles passaram por cima e foram  muito felizes com o evento deste ano. Penso que todos tem direito de errar, e a estes deve ser dado uma segunda chance. Eu acreditei e mesmo alguns criticando por ir novamente, estive presente e sempre estarei, goste ou não. Aquele que nunca errou atire a primeiro pedra. Tenho certeza que não fica um!!!!

Quanto a minha corrida.... Após a FUN TOUR!!!humm nossa!!! voltei maravilhada e com a cabeça meio pelo avesso querendo mudar todos os planos. Sou EU!!! Para a Daventura meu professor não me passou nenhuma estipulação de tempo, nem nada para que fizesse. Fui sem objetivo nenhum e creio que na saída errei e feio. DE NOVO!!! Sai um pouco forte, sei lá!!!...dei chabu ou não, mas curti. Não levei carboidrato e acabei sendo contribuída por uma aluna do prof. Jardel (não sei o resto do nome da assessoria / camisa amarela); Esta foi minha parceira até o final da corrida.

O percurso foi modificado com relação a anos passados, em muitos momentos reduzi a velocidade e andei muito (rs!!). Dado o fato de ter fechado 57km na semana, acho que não fui tão mal. Pelo meu garmim fechei em 1h09 (quando resultado for oficializado edito).

Estou bem satisfeita com meus resultados, dado a minha rotina, e o quanto tenho ralado para cumprir treinos, planilha e cobranças com a faculdade.  O que mais me cansa de fato não são os treinos e sim o estudo. Provas de faculdade, corridas e mais corridas. Ás vezes me sinto uma guerreira em conseguir fazer tudo que consigo.
Se parar para contar as corridas que já fiz este ano, tenho certeza que nem se comparam as do ano passado.

Não utilizo aqueles como desculpa por não colher mais e melhores resultados. Jamais!!! até por que seria uma fuga. Faz parte de mim não querer resultados rápidos. Tudo que alcanço muito fácil eu digo NÃO. É assim na corrida e na minha vida profissional. Sempre fui impelida ao desafio e  a dificuldade. As coisas que conquisto são com dificuldade. E Muita!!!!

Meu crescimento tem sido bom!!!! Tenho muito cuidado e constante preservação com meu corpo. Seguro e seguro constantemente o quanto precisar. Por enquanto meu desejo não é ir ao limite. Adoro quando me incentivam, AMO!!! Desde que sem pressão e que vire obrigação. Aliás muitos, e os que de fato me conhecem sabem me incentivar ao seu modo. O que busco na corrida vai além de pódios.... Quero correr para vida toda!!! mas isto é papo para outras postagens!!!!....

No mais foi muito bom retornar e estar no Castelo junto com a Running Daventura. Confio demais no trabalho de Tiago e Carol e sempre estarei presente no que precisar ajudando a  estas pessoas do bem.  

Um comentário:

tutta disse...

Pelo visto a prova é maravilhosa mesmo Dart.
Parabéns pela participação e pelo magnífico relato.
Beijo e boas corridas.

PS: vai pra Pampulha este ano?


tutta-Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br