domingo, setembro 01, 2013

I Maratona da Bahia, BALEIAS em missão de "bike anjo"


Hoje foi realizada a I Maratona da Bahia na cidade do Salvador, prova bastante esperada e comemorada por parte dos maratonistas da cidade. Já era chegado a hora da cidade do Salvador ter em sede uma maratona. Uma capital turística como a nossa não ter uma corrida nesta distância, era motivo de tristeza por parte de muitos corredores. Afinal, sempre era preciso sair da capital para corrê-las. 

Estava mais que na hora!!! E ela chegou sim ....


Como ainda não faço maratonas, somente meias... claro que esta chegando  minha hora!! Aproveitei a prova de uma outra forma. Praticando o BEM!!

Acordei às  5:30 e às 6:30 já estava na orla pronta para acompanhar toda a Maratona. Meu amor que me acompanharia, só teve coragem de sair de casa às 7:40. Sendo assim segui para o Farol da Barra "sozinha " mesmo. Aliás ao lado dos guerreiros atletas e alguns futuros maratonistas. Luciana estava estreando na distância, ao lado do seu marido Cleber, dentre ela outros corredores mais chegados como João Paulo, Roberto, Samuel, Sandrinha, Ademilson, Aline, Marcus, Ronald, Henrique da Hora, Lu acompanhando o mesmo etc... correndo  os 42.195km. Ao longo do percurso reencontrei alguns amigos ciclistas, Iacina querida, Carlos dentre outros que seguiam para o pedal da ASBEB.

Em direção a Barra de bike fui  dando bom dia a todos eles, e desejando boa prova. Alguns bem simpáticos respondiam os cumprimentos. Até então a prova estava bem tranquila. No entanto, como não era de se esperar dado aos 2 dias seguidos de chuva, o sol apareceu!!!! E daí já sabem né, muita gente boa começou a quebrar no caminho.

Na mochila eu levava um saco de bananinhas doces para distribuir ao longo da prova, conforme fosse percebendo a necessidade. Embora achasse que fosse suficiente, mais na frente foi preciso buscar sal em um posto de gasolina para um atleta que sentiu falta. Infelizmente não encontrando, um senhor que estava bebendo numa mesa me ofereceu um pacote de salgadinho pela metade e pedalei até reencontrar o atleta necessitado. Bem como isso, chegou uma parte do percurso, após o 31km que precisamos mudar nossa estratégia. Aliás desde o km 14 já havíamos começado a fazer isso ( eu e Lucas),  pegávamos copinhos de água nos postos e na parte intermediária, entre um posto e outro, entregávamos a algum atleta mais necessitado. Estava dando super certo!!! E nesta brincadeira de entregar bananinha e água não é que me deparo com meu ex professor de terceiro ano??? Nunca soube que ele corria. Foi muito emocionante encontrá-lo correndo, ainda mais uma maratona. Deu vontade de pular da bike e correr junto. Parabéns Luís Freitas, meu prof de Física de coração.

Mas foi a partir do km 31 que esta estratégia ficou um tanto limitada. Lucas precisou arranjar um saco para encher com copinhos de água. Por que pegar uma ou duas não estava servindo, bem, aos atletas. E foi neste ponto que a coisa ficou crítica. Esta aí um motivo por que penso, que a partir do 31k a distância de um posto de  hidratação a outro deveria ser menor ou se não distribuir melhor entre isotônico e água. Principalmente quando estamos falando de Bahia, o estado de um sol para cada corredor. Naquele ponto a coisa ficou muito feia. E tivemos de retornar muitas vezes. Claro não deu para ajudar a todos, mas acredito que os mais complicados sim.

No final, a última bananinha que restava em meu bolso  foi para a pessoa certa. Uma moça que sentou-se e passou uns 10 minutinhos parada, muito mas muito próxima da chegada, a menos de 1km. Com dores no corpo e um pouco tonta, foi comer um docinho que ofereci e passar um spray (de que não sei) nas pernas, que ela se levantou e seguiu andando até a chegada. Guerreira!!!! Mais uma  concluída com sucesso!!! Parabéns!

E ainda vinha era gente correndo... meio dia já batia no relógio e muita gente chegando e muito mais por chegar. Lucas já não queria mais parar de ajudar o povo, subiu para Boca do Rio e não voltava. Chegou a me deixar preocupada quando eu não o via retornar. Mas foi assim por todo o percurso. Acredito que da parte de Lucas eu já posso fazer uma maratona, acho que posso contar com ele. Apesar de não contar com minha mãe, que acha loucura e não quer deixar. É muito difícil nossos familiares nos compreenderem, sem nos achar doidos.

Assim que cheguei em casa, me deparei (de cara) com uma mensagem carinhosa no meu facebook do atleta Marcus Rocha. Ele dizia assim: 

"Dart Andrade... venho aqui deixar um muito obrigado pela sua postura de hoje na Maratona da Bahia... Pegando água e dando aos corredores, sendo crucial em um trecho em que a hidratação foi péssima!! 
Sua postura e de outros ciclistas foi algo comentado... Que esse espírito esportivo nunca acabe!! Parabéns!!"


Afirmei ao Marcus, e afirmo aqui para os demais que agradeceram, que para mim foi um grande prazer. Gente eu AMO isso!!Vocês não tem noção. Eu amo corrida, é meu esporte e vou correr até morrer. E como sei das dificuldades ao longo de uma prova nada mais justo que por não estar correndo eu AJUDAR as pessoas. Não só eu, como Lucas Souza que realmente foi um anjo para muitos. 



Isso não foi nada demais. Apenas representa o amor que eu tenho a este esporte e a todos os maratonistas, e quaisquer tipo de atletas. Lamento é claro, por que isso deveria ter sido feito pela organizadora e para todos, já que ao fim ainda que seja uma distância de 3km a cada posto os corredores sentem. Vi tanto, mas tanto staff de braços cruzados, que nem ao menos gritavam para dá força aos atletas. Nada, simplesmente nada.




Mas enfim sabemos destes percalços quando nos inscrevemos nas provas. E não tem jeito a gente gosta disso tudo. Ao meu ver para a primeira Maratona em Salvador, fora estes deslizes achei muito bacana a raça da galera. Reconhecimento que foi feito pela organizadora caprichando na medalha lindíssima e nos troféus. Além disso premiando faixas etárias. Isso sim torna a prova ainda mais legal. O reconhecimento dos atletas.


Já minha premiação foi ver os amigos chegando bem e poucos atletas serem resgatados. De fato nisso foi lindo!!! quase ninguém passou mal. Mostra que baianos são de raça "pai". Aproveito para parabenizar a todos os atletas, e a João Paulo e Aline pelos pódios. 

Então é isso galera não precisa nem agradecer por ter sido bike anjo!! No fim ainda me fiz um bem grande, pedalando 53km hoje.
Foi de  mesmo. Isso me faz bem, saibam disso. 

10 comentários:

Runner Hostil disse...

Uma bananinha sua Dart melhorou minha hipoglicemia ontem... Tomei um café mixuruca as 5h45 e só fui correr as 8h40, sem mais nada além de água e isotônico. Muito bonito o que você fez. Parabéns a você e a todos os corredores que pelo menos tentaram esses 42.

Roberto Encarnação (Bikeselva) disse...

Dart,
Sua água chegou em boa hora (km 39). Diz pro Lucas que só nao aceitei o dele porque havia acabado de pegar uma com vc.
Parabéns e Obrigado.

ALEX disse...

Maratona na Bahia, só começando 4horas ou 16horas. Pela manhã o melhor seria uma prova de 30Km. Corri em Buenos Aires ano passado e não tem comparação fazer uma maratona em clima ameno!

ALEX disse...

Maratona na Bahia, só começando 4horas ou 16horas. Pela manhã o melhor seria uma prova de 30Km. Corri em Buenos Aires ano passado e não tem comparação fazer uma maratona em clima ameno!

Bons Km disse...

Dart que atitude nobre, são de pessoas assim que esporte precisa, totalmente altruísta, são valores e princípios que nos fazem não só ficar em casa reclamando das organizadoras dos eventos, mas sair da cama de madrugada e ir ajudar aos corredores.
Parabéns
Fico feliz que exista almas assim, me faz acreditar no nosso esporte.
Beijos
Ju

Rebeca Peleteiro disse...

Dart, Parabéns pelo post, pela atitude sua e do Lucas. Muito legal. É animador quando no meio de uma prova dura, cai de paraquedas ou pedalando um anjo com uma palavra de incentivo, com uma água... enfim... PARABÉNS.

PS. Luis também foi meu professor de física. rsrsrsrs Não sabia que ele corria.

tutta disse...

Meus parabéns Dart. Sua atitude foi super bacana.
Abraço e boas corridas.


tutta-Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br

Sandra costa pinto disse...

Que missão maravilhosa amiga só podia ser você amei ,e o Lucas do lado,demais!!!!

Fábio Pangaré disse...

Parabéns pela sua atitude e de seu namorado, além de outros ciclistas.
Faltou este apoio para os pangarés na Maratona do Rio de Janeiro neste ano, onde nós, pangarés, fomos largados a própria sorte pela organização.
No tocante aos maratonistas de Salvador de primeira viagem ou não parabéns, vcs são heróis, correar no sol de Salvador não é para qualquer um.
De fato a organização poderia pensar como sugeriu Alex uma maratona às 4:00 ou 16:00.
Quem sabe até uma noturna.
Sem falar que hidratação em Salvador a cada 3km em uma maranona é covardia.
Abraços

JOSÉ AMÂNCIO NETO - CORREDOR DA 3ª IDADE disse...

Parabéns Dart! Sensacional esse apoio dado por vc e Lucas aos corredores. A atitude de vocês foi a melhor forma de mostrar aos organizadores o que pode e deve ser feito. Horário, percurso, distância, são questões mais difíceis de solucionar e agradar a todos, mas, proporcionar uma boa hidratação é OBRIGAÇÃO deles.