segunda-feira, outubro 31, 2011

Entrevista nº 5 - Sandrinha Grisi

Como já havia prometido, este mês de outubro pintaria uma mulher aqui, afinal só vínhamos com homens nestas entrevistas passadas. Mas esta além de mulher é uma guerreira e que admiro muito muito muito.... 
Foi quem pela primeira vez me apresentou a  minha equipe e a dela também. Quem me fez cada vez mais acreditar em meu potencial e que com palavras de conforto foi me mostrando que eu superaria e era capaz de cada desafio que me propus. Seja no presencial ou a distância, esteve presente e se faz presente... Uma pessoa que admiro e sempre irei admirar, pela sua alegria contagiante e sua leveza de não estar aí para o que os outros comentam ou deixam de comentar. Que vive a vida sem se preocupar com as coisas, ou que se não for assim pelo menos sabe driblar muito bem. A admiro muito e apresento a vocês Sandrinha, uma Ultramaratonista da alegria.
Sintam-se a vontade para ler cada trechinho que ela diz.... de muita sabedoria.
Nome – Sandra Maria dos Reis Grisi
Idade – 58 anos cronológicos 
O que faz? - Sou Fiscal da SEFAZ Estadual e corro por puro prazer
Há quanto tempo corre? – Há exatos 6 anos
Equipe – J.C.CORB de ATLETISMO e sou patrocinada pela ACADEMIA HAMMER
Onde mora – Pituba – Salvador / BA
De onde é – GANDU-BA


Como surgiu a corrida em sua vida?

Após a abstinência do cigarro fui, por recomendação médica, procurar uma atividade física pois aumentei muito meu peso corporal e tinha muitas dificuldades como dores na coluna, dores nos braços e pernas, cansaço, etc... Estava entrando literalmente na “idade do condor”... rs Atrevida como sempre, comecei por conta própria a correr na esteira e daí me convidaram para correr na rua. Nem poderia imaginar que aquele convite se referia a uma MEIA MARATONA ( a internacional da Bahia) que estava a menos de um mês para acontecer. Antes disso, ao comprar meu primeiro par de tênis de corridas fui alertada pelo EDSON ZOGBY de que dali a quatro dias haveria uma prova de 10km e aquele seria o último dia para inscrição. Inscrevi-me e parti pro abraço sob protesto da família e do meu Personal Trainer, o grande RAFAEL SEARA da Academia HAMMER. Ali naquela 2ª. CORRIDA RÚSTICA DE ITAPAGIPE corri minha primeira prova e nunca mais me afastei nem consegui sobreviver sem esse esporte que vicia e apaixona!


Qual a sua maior realização frente a este esporte?

A felicidade de nunca mais saber quanto custa sequer uma dor de cabeça. Ter minha saúde em dia e só de ir a médicos para exames de rotina. O prazer de conquistar muitos amigos quase irmãos, isso não tem preço. Trazer outras pessoas para compartilharem dessa felicidade também é uma grande realização. O exemplo do meu sobrinho LUGAS GRISI, que me acompanhou desde essa primeira prova de ITAPAGIPE sem nunca ter corrido e o fato dele ser hoje um grande ULTRAMARATONISTA me remete a uma grande realização. Ver meu filho TIAGO GRISI correr sua primeira prova de 10km na boa e o meu marido correr as provas alternativas e encarar a FAMILY RUN no Rio de Janeiro após 40 dias de uma cirurgia de um câncer....Tantos outros prazeres que me realizam nem daria pra citar aqui pra não ser tão prolixa.


A corrida atrapalha ou influencia sua vida? O que ela muda em você?

A corrida influencia e muito na minha vida mas só de forma positiva. Até as lesões que porventura surgem me são bem vindas porque sei que fazem parte do meu kit atleta...rs O que ela muda em mim é exatamente essa coisa de ser muito mais feliz, um complemento para essa vida agitada do corre corre e do dia a dia que enfrentamos. Através da corrida exorcizo tudo que de mal me possa ameaçar. Com meu par de tênis nos pés, eu me torno grande, poderosa. É através da corrida que tento superar a falta da minha mãe e creio que se não fosse meu esporte teria sucumbido junto com ela.


Quais são seus horários de treinamento e em média quantos quilômetros costuma fazer por dia?

Não uso métodos, nem normas. Treino de forma livre e essa coisa de garmim, planilhas, tempos etc e tal, estou fora. Posso passar um dia inteiro treinando, correr 30, 40 km por dia como posso passar três ou quatro dias sem treinar a depender do que ocorra. Apesar de todo amor pelo meu esporte, essa não é uma prioridade na minha vida. É parte dela. Gosto de treinar pela manhã e às 5:30h já estou na Academia onde faço todas as aulas possíveis e imagináveis...rs Musculação, Power Jump, Body Step, Body Balance, Bike, Body Pump(amo), Pilates tudo que remete a esforço físico, é comigo mesmo mas sem essa coisa de fanatismo. Às terças e quintas às 6 da manhã treino com meu Prof. GUGU da Equipe J.C.CORB de Atletismo e nos demais dias fico por conta da Academia e por minha própria conta...

Você faz alongamentos antes da corrida? Ou pratica outra atividade para ajudar na sua performance?

Antes das provas alongamento leve, mas primo pelo aquecimento. Musculação, imprescindível e outras atividades aeróbicas que ajudam no meu desempenho.


No dia anterior a corrida como costuma ficar?

Se a prova for de longa distância, acima dos 42km, costumo ficar sem dormir...rsrs Nunca me acostumo e a apreensão se apodera de mim a cada desafio. Mas isso não me prejudica, já faz parte. Sou assim e é assim que meu corpo reage a uma TPM......(Tensão Pré-Maratona...rs) ou TPU (Tensão Pré-Ultramaratona)...rs Alimentação normal sem esse ritual de jantar de massas. Quando vou a algum é só pra rever os amigos porque não me alimento direito véspera de prova. Não como nada diferente porque nunca sei como meu corpo vai reagir. Gosto de estar bem hidratada, isso sim.


Dentro deste esporte qual foi o fato mais engraçado que já enfrentou?

Gente, são tantas coisinhas que até fica difícil citar uma. A forma inusitada como conheci o ROBERTO ENCARNAÇÃO foi uma delas. No percurso da Maratona do Rio, ele já dobrando a prova, foi engraçado porque a gente já se conhecia virtualmente, até éramos amigos e fomos apresentados pessoalmente num local onde ambos são apaixonados: NUMA MARATONA. Outra coisinha engraçada (sei lá se foi pra todos) foi quando eu estava no 6º. lugar geral numa ULTRA DE 24h no Rio Grande do Sul em maio de 2010. Estava conformada porque não iria ao pódio principal mas estava em 1º. da faixa e administrando a diferença. Às 3 da manhã algumas atletas foram tirar um cochilo e eu fui em busca do 5º. lugar, tentando vencer os 8km que me separavam da minha colega. Tirei o tênis dos pés e parti de meias mostrando o que a baiana foi fazer ali. Terminei em 3º. no geral e quando voltaram da soneca o estrago já estava feito...rs Eu achei engraçado, né??? rsrs Como diz o ditado, atirei no que vi e matei o que não vi.


Quais as dificuldades que você enfrenta? (Pode ser na vida ou dentro do próprio esporte). 
 
A maior dificuldade que encaro é o fato de ainda estar trabalhando e precisar de folgas para viajar pra correr. Não deixo de ir, claro, mas não é tão fácil. A falta de patrocínio é outro contraponto porque ninguém quer investir numa atleta de 58 anos ainda que essa traga resultados positivos como faço em todas as minhas ULTRAPROVAS. Tenho ajuda apenas da minha ACADEMIA do coração, a HAMMER mas poderia ser incentivada por tantas outras instituições, eu sei.


Qual foi sua maior prova?

Considero MAIORES todas as provas que faço. Desde uma corrida de 5km até uma ULTRA de 48h. Cada uma tem a sua característica, peculiaridade e importância mas entendo perfeitamente o sentido da pergunta. Então em se tratando de distância a maior foi uma ULTRAMARATONA DE 48h aqui na minha cidade do SALVADOR-BA onde percorri 181km (poderia fazer muito mais porém não me deixaram e se fosse hoje teimaria e passaria dos 200km) e fui a campeã feminina da prova. Simplesmente inesquecível, saudades de correr uma ULTRA aqui.


Caso tivesse que dar alguma dica para um sedentário que esta começando a correr, o que você falaria?

Se já começou a correr, não preciso dizer mais nada. Tenho certeza de que já foi contagiado.Apenas peço a Deus que continuem e que tenham cuidado com os machucados. Se sentirem algo estranho não se acanhem em caminhar e evitem o máximo passar mal porque nesse esporte ninguém tem de provar nada pra ninguém e creio ser o objetivo vencer seus próprios limites com muita mas muita responsabilidade.


Por fim deseja nos dizer mais alguma coisa?

Dart, amiguinha querida, minha colega das corridas, quero apenas agradecer por essa oportunidade de falar um pouquinho de mim (chato né?) rs e de participar desse seu espaço tão querido e amado por todos que o visitam. Que você continue essa pessoinha do bem, essa amiga querida, essa colega maravilhosa e essa atleta competente e responsável que tive o privilégio de conhecer, mais um presente que meu esporte me proporcionou. Esses são os verdadeiros ouros das corridas, as pessoas que passam a fazer parte das nossas vidas e dos nossos corações.

PARABÉNS pelo seu BLOG e obrigada por tudo que nele aprendemos.



Registro do dia em que conheci a Sandrinha Grisi (Corrida dos Correios 2010), ao lado o atleta Alan



Telefone de contato de Sandrinha - (71) 9966-4417

18 comentários:

Alan Ricardo disse...

Super Sandrinha, uma das pessoas que influenciou bastante para que eu começasse a competir... Eitá saudades!

Samuel disse...

Dart parabéns pela entrevista e embora só agora seja a primeira mulher começou com chave de ouro.
Você foi muito feliz na escolha, pois não sei se a Sandrinha tem noção da representatividade que ela tem para todos nós.
Quando tenho a oportunidade de falar as outras mulheres sobre corridas ela é um dos exemplos que dou e acrescento orgulhosamente que a conheço.
Tenho guardado com muito carinho o troféu que ela com uma sensibilidade ímpar deu a todos aqueles que completaram a Pró-maratona que embora tenha pouquíssimos, mas é o mais importante para mim.
Ela é de uma alegria contagiante que pelo visto é uma das características que tenho observado nas mulheres corredoras.
Um grande beijo.

Lucina Ratinho disse...

ostrupDart amei a matéria que você fez com minha amiguinha Sandrinha,A Sandrinha faz parte das amigas queridas que tenho nas Ultras,mulher de fibra..... determinada e de um grande sorriso para todos....
Um dia ainda vou fazer uma Ultra aí na Bahia,só para ver de perto os sorrisos de todos os soteropolitanos que irradiam simpátia por aí. Beijão muito grande a você e SANDRINHA.....

Ana bela Semi Jóias disse...

Muito legal seu blog! Já tô seguindo,
visita lá o blog e segue também,
Bjs
www.anabelasemijoias.blogspot.com

ULTRA Sandrinha disse...

DART, ALAN, SAMUEL, LUCINA, sem palavras. Vocês são uns queridos. Esse incentivo é o combustível que me faz continuar nesse esporte que tanto bem me traz. Beijos carinhosos para todos. AMO MUITO.

Anônimo disse...

Exemplo vivo de que quando a gente quer, a gente consegue! Parabéns Sandrinha, trajetória linda a sua, fiquei fã! Ah, e tb faço as "Bodys aulas",rs, elas q me dão resistência pra correr!!!
Bjãooo,
Fagner Bispo!

Nádia François disse...

Dart, adorei a entrevista! Muito bem conduzida, e no fundo, como fã incondicional de Sandrinha, sou suspeita pra falar qualquer coisa sobre esta mulher fenomenal! Sandrinha tem um lugar especial em minha vida desde que abracei o esporte, e ela me surpreende com palavras de confiança e incentivo o tempo todo! Por conta disso, digo que é a minha madrinha no esporte, e já não sei mais me inscrever para um novo desafio sem receber sua "bênção" de boas vibrações!!
Parabéns pelo blog, e sucesso na vida atlética! Grande beijo,

Clayton Aragão disse...

Ela é tudo de BOM, de um espirito iluminado e generoso. AMO!

Meire/Baleias disse...

Hei Dart querida,

Parabéns pelo tempo na prova....Superação esse é o nome.
Show essa entrevista com Sandrinha... Tive o prazer de conhece la em uma maratona e posso dizer que ela é um ser humano maravilhoso, tudo de bom nesse mundo.

Bjks

Meire/Baleias - BH/MG

Roberto Encarnação (Bikeselva) disse...

Dart!
Demorou mais chegou a vez da mulher nas entrevistas no seu blog. E com certeza a classe não poderia estar melhor representada.
A simpatícíssima Sandrinha dispensa comentarios.
Parabéns pela ultra escolha.
Abraços!

Rebeca Peleteiro disse...

Dart,

Adoro estas entrevistas que você publica. Me anima a continuar treinando. Quando crescer quero ser igual a Sandra. Já imaginou? Maratona? Ultramaratona? Que sonho.

Parabéns Sandra!!! Dez sua história.

Joyce Lins disse...

Eta que essa minha sogrinha é o maior exemplo de superação e determinação. Parabéns por ter descoberto e se dedicado a essa paixão que virou a corrida! bjs
Joyce

Fábio Grisi disse...

E além de tudo é também uma UltraMãe!!!
Corre, mizeravoooona!!!

Bjão!!!
Fábio

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
--ooO--(_)--Ooo--
Dart parabens por compartilhar mais uma historia de Superacao da nossa amiga guerreira Sandrinha, pois tambem eu admiro muito ela, ainda agora nao me lembro direito mais conheci ela ou foi na Maratona do Rio ou na Ultra de 24 horas dos Fuzileiros Navais aqui no Rio, mais acho que foi mesmo na Maratona do Rio...A Sandrinha e uma amiga super especial que adoro ela demais...Pois ela nos motiva e nos incentiva d+++, e ela e exemplo para muitas pessoas e inclusive a muitas pessoas que so vivem reclamando da vida...Sandrinha parabens tambem por compartilhar a sua historia conosco que Deus te abencoe e te ilumine com muita saude para continuar brilhando nas Ultramaratonas.

Bons treinos,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

PS: ME DESCULPA AS PALAVRAS SEM ACENTO O TECLADO AQUI FICOU DOIDO...RSSS....

Robson Almeida disse...

Dart, adorei a materia, não poderia ser melhor,Sandrinha é simplesmente ULTRA em tudo que faz e tem um sorriso ímpar.
Bjão e parabéns. |Ficou Show!

marli disse...

Dart, curti esse espaço no seu blog de entrevista...
Parabéns!!!
E simbora correr Pampulha!!! kkk
Beijos, boas energias.
Bons treinos
@marlipalugan

Anônimo disse...

Essa é minha tiaaaa ! Uma otima atleta e guerreira! Foi uma coincidência encontra-la nesse blog ! Adorei saber que tem gente reconhecendo seu esforço! beijos, carol mira

Anônimo disse...

Esta é uma Super-Campeã e merece todos os elogios aqui apresentados. Continue sendo esta pessoa maravilhosa que você é!!!
Parabéns!!!
Dia 25/05/2013 estaremos juntos!!

Um grande abraço!


Fernando Guimarães/RJ