domingo, janeiro 16, 2011

O dia em que precisei caminhar....

 Lucas, eu , Lizi, e Paulo

Hoje o intuito era fazer um treino bem legal. Correr do Parque dos Namorados até a Sereia de Itapuã, fazendo quase 11km. Convidei até uma turminha, meu amor, Paulo e Lizi também nos acompanhou.
Acordei 5 da matina, imagine a força de vontade sendo dia de domingo. Mas estava lá.

Começamos de leve e tal, mas infelizmente no 2,5km comecei a sentir uma forte dor de cabeça, tentei ir aguentando, mas não deu não. Para cada passo parecia que o mundo tava desabando, era aquela dor que martela a cabeça e sei que com o calor só iria piorar. Daí os meninos seguiram na frente e eu optei ir caminhando com Lizi, mas não fiz os 11km, fiz somente 8,3km. 



Fiquei triste pois havia me esforçado para estar lá e conclui minha meta. Mas infelizmente estando naquele sdias femininos não podemos prever o que o corpo vai mandar.

Triste por não ter feito o percurso correndo....mas prometo que esta semana vou tentar pagar...
CONCORDO que fica difícil caminhar, depois que se aprende a correr. Parace que estamos perdendo tempo.

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Corrida Sagrada - Bençãos do Senhor do Bonfim


"Dessa sagrada colina 
Mansão da Misericórdia
Dai-nos a Graça Divina
Da Justiça e da Concórdia" 


Já fui dormir pensando na musiquinha que ouviria hoje o dia todo. Pois é, Salve salve Nosso Senhor do Bonfim. 

Hoje é dia de festa em Salvador. Festa do Senhor do Bonfim. E sendo esta festa sagrada  para os católicos e devotos, nós também não podíamos deixar de participar da Corrida Sagrada, que sai antes do cortejo (procissão). Pois é, se quem tem fé vai a pé, nós temos mais que fé, temos  "muita" fé e vamos correndo. Que coisa linda!!!


 Eu e meu amor Lucas

Acreditem se quiser, mesmo morando em Salvador  há quase 11 anos nunca fui na Igreja do Bonfim, então este foi um dia muito especial.


Albert, eu , Lucas e Paulo

A corrida saiu da Igreja da Conceição da Praia, alí embaixo do Elevador Lacerda, em direção a Igreja do Bonfim. Como foi antes do cortejo ainda tava tranquilo o percurso. De acordo com o regulamento da corrida eram 6.8km, só não entendi por que na TV passa dizendo que aquele mesmo percurso são 8km. 

Enfim foi uma corrida linda. A primeira do ano de 2011, maravilhosa! Paulo estava voltando, depois de 40 dias sem correr, desde a PERINI quando quebrou o dedo do pé antes da corrida, sendo assim fizemos o percurso juntos. 


Corredoras da J.C.CORB - Lúcia, Sandrinha e nossa baiana Nice

Uma coisa que me fez ri muito na corrida foi um bêbado nos acompanhando. Gente eu ri muito. O cara vinha tentando nos acompanhar, bêbado bêbado... Virou lá na frente e olhou com os olhos invertidos para gente e disse: "Cansei!!" . Eu ainda brinquei, que cansou  rapaz , bora... Paulo disse, Dart assim tu vai matar o cara.  Até fiquei preocupada depois. Mas gente depois não é que o bêbado de fato chegou lá?? E ainda passou na nossa frente, quando estavamos conversando, exibindo a medalha... e o coitado nem tava inscrito. 

Completei a corrida mais ou menos dentro da minha meta. Minha previsão era 38', mas pelo meu relógio fiz em 39'. Fui curtindo e minha meta agora é esta. Só olhei para o relógio 2 vezes e vai ser assim daqui para frente. AMEI!! Participaram muitas pessoas queridas, meu namorado Lucas, Sandrinha, a galerona da J. C. CORB, da Corpus Vitalle, meu coelho, enfim foi perfeito.




 Gugu, UltraSandrinha, eu, Lucas e Paulo

Quando cheguei na colina SAGRADA  rezei, recebi benção com folhas, pipoca, grãos, e ainda ainda coloquei minha fitinha do Senhor do Bonfim no portão da Igreja, claro sem esquecer dos meus pedidos. Ano que vem vou voltar e AGRADECER pelo que consegui alcançar este ano e também participar da corrida Sagrada.

Estamos COMEÇANDO o ano com BOAS VIBRAÇÕES!!!!


Não levei a máquina, mas por sorte encontrei o Albert e a Sandrinha prevenidos que registraram os momentos. Valeu amigos.  

sábado, janeiro 08, 2011

1º Postagem de 2011

Inicio o ano com uma postagem ainda referente a 86° São Silvestre. Mas Dart isso não ficou no ano passado?

Não minha gente. Quero falar sobre a São Silvestre por que assim que a corrida terminou, o jornal daqui já foi anunciando sobre a Simone Alves. A baiana Jacobinense “retada” que havia ficado em 2° lugar, melhor brasileira na corrida, bem como anunciaram a vitória do Marilson que todos já esperavam.


 
Mas sabe o que depois parei para pensar? Poxa é tudo muito lindo, e até eu me senti orgulhosa quando recebia ligações da galera falando “menina a Simone Alves é da sua terra, sua cidade”! Até eu me sentindo orgulhosíssima coloquei o nome no blog.

Acho que as pessoas deveriam até estar apostando mais na Marily, na Marizete. Como já anunciavam. Mas não... A Simone. Que como sempre muito guerreira foi lá e mostrou que podia  e fez muito bonito. Depois foi só manifestações nos jornais: Simone a baiana e bla bla bla!

Mas quantos perguntaram ou procuraram saber da necessidade que a Simone e tantas outras atletas como ela passaram para estar ali e vencer a prova. Se tiveram uma boa alimentação, o quanto já abdicaram por conta do esporte. 
 
Eu já tive a oportunidade de conhecer a melhor jogadora do mundo, a Marta e sabe acreditem se quiser, uma pessoa super simples. E não pensem que é rica, pois não é. 

  
Infelizmente a mulher no futebol não ganha tanto quanto o homem. Mas e o que isso tem haver com Simone? Tem haver que da mesma forma que Marta, a Simone precisou sair da minha cidade para tentar a vida.
Cadê que algum baiano perguntou se Simone precisava de patrocínio. Lá em Jacobina tem até grandes empresas, como a mineradora, que poderiam estar levando o nome junto com a atleta, mas não patrocinaram.

Foi preciso ela ir para outro estado para que alguém acreditasse no potencial dela. É muito triste ter de ver o esportista ter de sair da sua terra para tentar ser alguém, é como ver o sertanejo ter de ir para capital e ainda ter de ouvir besteira de quem sobrevive do trabalho do mesmo.

Espero que a partir de hoje, não precise vir mais e mais Simones para nos mostrar o potencial que se tem na Bahia e no Brasil no que diz respeito ao esporte. 
 
Empresários vigiem mais os esportistas que temos em nosso país. Será que é preciso perdé-los para outros países e depois termos que comprá-los caros para retornar ao país?

Jacobinenses fiquem de olho nos nossos atletas.