segunda-feira, março 17, 2008

Dia 17 de Março em UMEÅ
visão da janela da sala da minha casa


Acho que eu tanto pedi para nevar que hoje ao acordar estava nevando muito. Acordei cedo porque ía a Universidade pegar o scholarship. Oleg passou para nos pegar mas tivemos que voltar a casa dele para buscar um casaco de neve para mim, se não eu viraria àgua ao entrar na Universidad pois o meu não é para neve. Ele tem sido muito gentil e sempre preocupado com tudo, nos pergunta sempre se estamos bem. Fomos a Universidade, pegamos nossa bolsa, e aqui tenho que contar um fato muito engraçado…risos!! diversas vezes Oleg se atrapalhava com as línguas, ele começava a falar Português com os suecos e quando vinha falar com a gente falava sueco, risos…muito mas muito engraçado pois ele faz isso sem notar, daí as pessoas falam I don’t understand! Passamos em um caixa para sacar nosso dinheiro mas devido ao valor não conseguimos. Fomos a o dentista com Oleg, ops!!1já sei como são os consultórios aqui…nada de diferente. Oleg diz que aqui está a fazer -5 graus, eu não sei mas acho que o termômetro da minha casa esta quebrado, por que sempre esta a marcar 0 grau. Quando fomos ao banco Nordea conheci mais uma brasileira, Yolanda (84 anos), já mora aqui há muito tempo e diz ter muitos brasileiros in here. No banco aconteceu uma certa burocracia ao buscar nosso dinheiro, alias não seria burocracia, mas muita segurança, o professor diz não ser muito o que estamos a pegar, e que aqui não há criminalidade, não entende. Mas para falar a verdade é sim um bom dinheiro se pensarmos na nossa qualidade de vida no Brasil. O custo de vida aqui em Umea é altissimo, pensem que chegamos na quinta e que o professor nos deu 500 coroas para passar o fim de semana, equivalente a 150 reais, claro isso para que começassemos a fazer nossa compras de refeição, coisas para casa, na segunda feira o dinheiro de Tiago já havia acabado, o meu não, mas claro olha para meu tamanhico e olha o tamanho dele…risos!!! Eu como menos. Para quem quer vir morar aqui, pense é muito, mas muito caro comida, mais caro que roupa, não sei se é por que roupas estão na promoção. Depois dos trâmites de dinheiro e tudo mais, passamos na casa de Júlia tomamos café, provei comidinhas diferentes e depois Universidade. Recebi alguns papers para ler e um livro de métodos de entrevista - Using Semi-Structured Interviews in Small-Scale Research A teachers Guide. Como acho que já disse, muitas disciplinas aqui são on-line muito diferente daí, aqui ficamos em casa, claro cada um tem um PC, o estudo é feito de casa mesmo e pouco se vai na faculdade..tanto que eu e Tiago estamos a sair para comprar o nosso, é necessário, por que ás vezes não é possível ou até é ruim sair muito cedo de casa com a neve no rosto, embora acho que daqui há uns dias esperamos que a primavera chegue…mas eu não estou nem aí, por enquanto, mesmo Nelson dizendo que um dia vou enjoar, estou curtindo a neve. UMEA é uma cidade praticamente formada de students, é o que percebo muito pequena e rica, os students fazem academia também para acho que ter o que fazer, Tiago talvez entre, eu ainda não sei, acho caro, vamos ainda olhar. As escolas que aqui se dizem particulares, não são pagas, estranho né, mas é verdade sim…perá deixa que eu explico. O professor Oleg me explicou que apesar de serem particulares paga quem pode e quem quer, e todos os students desde pequenininhos possuem um computador. Se meu pai é rico e quer pagar a escola ele ajuda, se não também não tem importance. Um dos papers que Oleg me deu trata sobre a educação de professores aqui na Suécia, comecei a ler mas em mais breve eu falo um pouco mais.
Tenho me encantando com tudo que vejo por aqui e muitas vezes penso o quanto nem seria tão dificil mudarmos nossa situação aí no Brasil, claro que exige esforço, e eu não posso sonhar demais…risos!!!. Por exemplo posso começar falando da minha casa, aqui todos fazem sua parte, sujou um prato lavou o seu, qualquer coisa, mas já na de Tiago não é assim, é uma lambança, tudo depende de como se faz …viuxe comecei a filosofar demais, ok parou!! Aqui mora gente de tanto lugar, Romênia, Libâneo,Veneza, Portugal, França, Chile, é gente de tantos lugares que nem sei como descreveria esta cidade…quem sabe um dia arranjo descrição melhor, mas agora não. Pois bem, returnando ao meu papo anterior… aqui o clima é de muito frio que não tem me incomodado, apenas por que a boca reseca muito. Quando você vai a rua e volta, ao chegar em casa não da mais vontade de sair. Hoje fui ao supermercado e arrisquei me a comprar alguns doces, coisinhas para provar…fui fundo que até peguei bala com sal…inheca…horrível. São coisas diferentes e que ao comprar você acaba se arriscando. Eu tenho provado vários chocolates por que meu vizinho Beto sempre me oferece, assim como eu o ofereço o que compro, ele é um bom vizinho , é Italiano e a noite sempre conversamos bastante. Também comprei um biscoito que pela cara parecia bom, mas nem tanto…quem vê cara não vê coração. É isso tenho comido muita coisa, risos!!nada tão diferente ou mais gostoso que nossas comidas…sinto muitas saudades dos meus sequilhos que já acabaram…e gente o que faço com a farinha.

Muita gente no blog ou em outros espaços tem me perguntado como consegui o intercâmbio para Umea. Esta foi uma bolsa fornecida pela Umea University e que já vinha mantendo contato com a FACED - Universidade Federal da Bahia há algum tempo. No início a conversa foi entre um professora que não me recordo o nome e com o professor Nelson. Ao receber a visita do professor Oleg, em 2006, na FACED o professor Nelson mandou e-mails para lista da faced convidando os alunos interessados a participarem da reunião…no dia havia apenas eu de Pedagogia como interessada e o professor até comentou se não haveria uma outra pessoa para me acompanhar. Daí se estenderam mais meses, quase 2 anos, até esta viagem acontecer. Com tudo já quase decidido, havia mais uma vaga para quem quisesse me acompanhar, e daí veiu a possibilidade de Tiago ou Fabricio e que foi decidido por questões de documentos, quais estavam prontos no momento, pois Fabricio tinha o mesmo nível de inglês meu, diferente de Tiago, mas daí seguiu. A oportunidade sempre foi buscada por mim, embora eu tenha pensado muitas vezes que fosse muito ou algo impossível, o que hoje começo a pensa diferente..nada é impossível quando se quer muito, e eu tenho me esforçado bastante. Isso aqui é muita coisa, mas eu me esforçei e desejei muito, espero não fazer feio, e retribuir bastante para o crescimento da minha Universidade e para o meu crescimento, como professora ou como pesquisadora. Agradeço todos os dias por onde passei, pelo grupo de pesquisa que me acolheu (GEC), pelos meus professores Nelson, que tens me dado muito crédito, por Bonilla, Iracy, Oleg, e tantos outros que poderia citar aqui, pela minha família maravilhosa que deve tá morrendo de saudades, principalmente meu pai que não para de chorar…risos!!chora não papitos por que eu tô muito bem e nem quero voltar….risos!!!pelo meu Luquinhas que tens me dado muito apoio…pelas minhas amigas, pelos funcionários da Faced que me acolhem sempre que necessito, viuxe é gente demais para agradecer…agradeço também ao grandioso…meu Deus.


Dia 16 de Março em UMEÅ

Hoje acho que já me acostumei com o horário daqui, acordei às 8:40 e umas 9:30 fui a casa de Tiago, o mesmo ainda dormia, mas eu o acordei.
Como eu tenho um mapa decidimos nos arriscar a ir ao Centrum (onde há lojas), mas nem foi necessário utilizá-lo, o ditado já diz quem tem boca vai a Roma, e claro perguntava a todos… Where’s the… pedi info Macao a todos que passavam, engraçado que não tenho sentido difficulties como muitos falam. Depois de uns 20 minutos de caminhada chegamos ao Centrum, fomos em diversas lojas, claro poderiam até ser de grifes sei lá nos arriscamos e aqui é engraçado que ninguém te força a levar as coisas como aí. Muita coisa legal e bonita, mas sabe, aqua também há camêlos. Comemos na MAX, uma especie de MC. Donalds, havia mais gente que a MC. Donalds, então fomos lá, sanduíche, batata e suco custaram 32 coroas, ou seja 9,60 reais. Ainda passe amos… mas na volta fez muito frio e o caminho estava escorregadio, ainda não levamos nenhuma queda…Tiago esta a esperar um queda para por no blog. Não deu tempo de ir a bibliotheca da faculdade. Mas hoje falei com o fofo do Lucas cedinho e também com mamita e sogrita…risos!!acordei todos por que como ainda não me acostumei com horário eu ligo para eles 6 da manhã…risos!!!faz bem a saúde…kkk!!!!! Ao voltar do Cetrum nada mais fiz. Fiquei oleander algumas revistas de preços de diversas coisas, sempre calculando para real e fiquei olhando Martin arrumar o corredor e a cozinha, essa era a semana dele e como um dia vai chegar a minha semana eu fiquei observando, mas é tudo muito simples e só arruma no domingo. Mais tarde Chaí (32 anos) viu meu quarto aberto e muito educado me hereunto se eu não queria aprender a lavar a roupa , me levou a lavender e me ensinou, também me ensinou onde ficava o lixo e como colocar os sacos, agendei meu dia de lavar roupa mas amanhã penso que trocarei o dia que coloquei pois agendei para o dia de sábado a noite, oxe…sou dodinha…dia de sábado é dia de descanso, dia de festa. Hum!! Festas aqua terminam as 2h da manhã. Hoje até que enfim percebi que aquelas etiquetazinhas de roupa servem para algo,ops!!claro um dia iriam servir…para saber se tal roupa pode ser secada na máquina e tal…coisas simples que se deve saber, lembrei de Simone. Johan também agendou o dia da minha limpeza, e me divertir para caramba com ele quando pedi para me ensinar como usar o aspirador…foi muito engraçado. Chaí disse que somos crianças por que temos 22 anos. Ah…também ao conversar com Chaí descobri que o mesmo não vê sua namorada há 1 ano, ixi, nos brasileiros aguentariamos (pergunta). Aqui a limpeza é simples e tudo é muito estável, sem grandes problemas, se não fosse o sonzinho de Martin de vez em quando não teríamos barulho. O que um computador não faz (pergunta), cada um com sua vidinha em seu quarto. Amanhã graças a Deus pego os meus papers para estudar e em breve um computer com internet em meu quarto, tudo fica mais fácil, também quero em breve pegar uma gramatica em inglês para estudar, não basta só se entender, mas falar corretamente. Quero voltar falando inglês direitinho não somente entendendo, como diz Chai você quer ser professora de inglês (pergunta), imagine com meu ingles…risos!!! No mais é isso, vou mimi um poquito…beijos a todos.


Dia 15 de Março em UMEÅ

Hoje novamente acordei meio sem saber horário e por incrível que pareça o sol apareceu, porém continua a mesma temperatura 0 grau. Pela TV percebi que já eram 12h e eu ainda estava tomando café, fui na casa de Tiago, o mesmo ainda dormia mas eu o acordei. Fomos a universidade vê se conseguiamos acessar a internet e sim conseguimos...mandei e-mails e respondi também. Falei com Sule, mas ainda não consegui falar com Lucas nem por e-mail...acho que ele esta de greve de mim...risos!!O caminho para a universidade estava escorregadio mas nada de tropeços. Passei no supermercado comprei algumas coisas e fui para casa. Fiz meu primeiro almoco e nada tão mal se não fosse o molho. Depois de almocar fui ao meu quarto tirei um cochilo. Chai e Martin foram a uma festa aqui no próprio prédio onde os brasileiros também foram. Fiquei batendo papo com Beto, ele me deu várias dicas e tal.Pelo que percebem estou realmente escrevendo detalhadamente a minha vida aqui, também é para facilitar que meus amigos daí e meus familiares saibam como estou.Falarei cada passo que experimentar por aqui, espero que um dia não canse de escrever no blog...risos!!acho que não.isso faz bem, quem sabe um dia faco como o seu PRETTO (como diz Lucas) e crio um SMOG, tá longe hem!!!Mas acho que boa coisa saí, arranjando um paitrocínio... beijos e saudacoes

Nenhum comentário: