segunda-feira, outubro 03, 2016

Rio City Half Marathon 2017 está com inscrições abertas

(Texto: imprensa Iguana)

Prova carioca, que este ano fez parte da Asics Golden Run, será uma das corridas do novo circuito da Iguana Sports: o Run Cities


Os corredores já podem se inscrever na edição de 2017 da Rio City Half Marathon. Com largada no Recreio dos Bandeirantes e chegada em São Conrado, a corrida será realizada no dia 9 de abril e terá percurso praticamente inteiro à beira-mar, quase 100% plano. O trajeto é ideal para quem vai estrear nos 21,097 km ou pretende melhorar seu recorde pessoal na distância.

A Rio City Half Marathon está consolidada como uma das principais meias maratonas do país e no ano que vem integrará o Run Cities, novo circuito de corridas de 42K e 21K da Iguana Sports. Em 2016, a prova fez parte da Asics Golden Run e teve quase 6 mil inscritos de 25 estados brasileiros, dos Estados Unidos, do Quênia, do Reino Unido, da França, da Itália, da Espanha, da Alemanha, de Portugal, do México e do Uruguai. “Mais uma vez, nosso objetivo será proporcionar a todos os inscritos uma experiência única. Além da oportunidade de correr por uma das cidades mais bonitas do mundo, os participantes vão poder acompanhar palestras e ter diversos serviços à sua disposição na EXPO, realizada na véspera do evento”, diz Paulo Carelli, COO da Iguana Sports e diretor de prova da Rio City Half Marathon. “Já no dia da corrida, os atletas irão contar com postos de hidratação com água e Gatorade a cada 3 km, gel de carboidrato, esponja molhada para se refrescar, crioterapia, massagem e outras técnicas de recuperação muscular.”

A meia maratona vai oferecer uma premiação de R$ 40 mil (que será dividida entre os cinco primeiros colocados das categorias feminina e masculina) e medalhas especiais para os 100 primeiros homens e as 30 primeiras mulheres que cruzarem a linha de chegada. As inscrições para a prova são limitadas e podem ser feitas em www.runcities.com.br. O preço promocional do primeiro lote é R$ 150. O kit do corredor contém camiseta com tecido tecnológico, que facilita a evaporação do suor, gym sack, viseira, toalha e medalha (os dois últimos itens apenas para quem completar os 21K).  

Sobre o Run Cities
Além da Cidade Maravilhosa, a capital paulista (com a SP City Marathon) e Brasília (com a BSB City Half Marathon) receberão as provas do melhor circuito de corridas de 42K e 21K do país. “Os eventos do Run Cities seguem padrão internacional e são uma oportunidade para os atletas correrem por percursos que passam por pontos turísticos, monumentos e locais históricos de três importantes cidades da América Latina”, explica Paulo Carelli.

:: SERVIÇO ::

Rio City Half Marathon

Distância 21,097 km

Data 9 de abril
Largada Recreio dos Bandeirantes
Chegada São Conrado

Inscrições R$ 150 (primeiro lote)

Mais informações www.runcities.com.br

quarta-feira, agosto 10, 2016

Corre Dart..... Track Field Barra - Salvador

Imagem by www.olhonoatleta.com.br


Depois da Asics City Marathon foi a vez de retomar as corridas em Salvador. Sendo assim no dia 07 de agosto participei de mais uma Track Field - desta vez a do Shopping Barra. Adoro as corridas da Track, são bem organizadas e por enquanto não tem deixado a desejar. Tanto o pré quanto o pós. Entrega de kit com antecedência, etc e tal.



Mas confesso embora já estivesse inscrita, neste dia não estava muito entusiasmada para correr. 

Desde os dias anteriores havia sido tomada por uma insatisfação e falta de vontade de participar de provas. Tenho curtido muito treinar, mas ás vezes fico sem vontade de participar de eventos. Não sei se outras pessoas já foram tomadas por estas sensações. Enfim.... relutei. Meu namorado incentivou muito no dia anterior e acabei indo. 

Imagem by Idalia Tanajura






Pode aparentar que estou tirando onda. Mas não o é.... Ainda na largada comentei para um amigo corredor, que me interrogou sobre tempo que estava querendo concluir. Eu disse: "Velho tô numa preguiça, que sinceramente o que vier tá bom". Ele riu, e disse que todas as vezes que digo isso costumo correr bem.  Não foi meu recorde pessoal, mas  acabei ficando em 5º lugar e subindo no pódio. Sim, as vezes é surpresa mesmo. 






Cada corrida é uma história e tem dias que corremos legal, outros não. 
O que acho mais engraçado é que justo nos dias em que vou sem expectativa alguma é que acontecem os pódios. No dia que vou desejando ou aguardando que aconteça nem tchum. Ahhh! claro que tem dias que desejamos uma superaçãozinha. 






E são estas surpresas que nos dão incentivo para treinar ou focar em outros objetivos.

Confraternizando com amigos que sempre me dão força.
Imagens by Idalia Tanajura

segunda-feira, agosto 08, 2016

RUNNING DAVENTURA CHEGA A SUA OITAVA EDIÇÃO EM 2016


O RUNNING DAVENTURA, considerado um dos melhores eventos de corrida de natureza - trail running - do Brasil, chega este ano à sua oitava edição!

O evento acontecerá no dia 08 de outubro (sábado), na já tradicional Praia do Forte, município de Mata de São João, Bahia – Brasil e contará com os percursos de 10 km e 5 km.

Está também confirmado o RUNNING DAVENTURA KIDS! Que contará com percursos de 25 m a 1000 m, de acordo com a idade da criança, variando de 3 a 15 anos.

A manutenção do evento no calendário de corridas de natureza é uma afirmação da capacidade de adaptação, credibilidade, excelência e reconhecimento da empresa DAVENTURA no mercado brasileiro de ecoturismo, esportes e turismo de aventura e atividades ao ar livre.

Como nos anos anteriores, o evento contará com o permit da FBA - Federação Baiana de Atletismo e o apoio técnico da ATEC-BA – Associação dos Treinadores de Corrida de Rua da Bahia.

Desde 2012 participo da Running Daventura. Tem sido uma das minhas corridas preferidas na Bahia. 

O cenário da corrida é muito bonito. Passando por terrenos naturais da Reserva da Sapiranga. Nesse espaço natural, a fauna e a flora enchem os olhos dos visitantes e, especialmente a fauna reserva surpresas. Ao longo da Reserva é possível se deparar com alguns habitantes da região, tais como tamanduás, saguis e bichos-preguiça.

Já nas proximidades do litoral, a vegetação predominante é de restinga e coqueirais, o que torna o lugar ainda mais especial. 

Atentem-se para os preços e lotes de inscrições. Podem ser visualizados no seguinte link www.running.daventura.com.br . Não perca esta oportunidade. Vale a pena. No meu blog tem postagens de participações anteriores. 2015 2014 , 2013 , 2012 , 2011  . 

VALORES DAS INSCRIÇÕES E LOTES:

RUNNING 5K e RUNNING 10K
1) R$ 125,00 (1º Lote: de 2/8 até 14/8) + taxa de inscrição de R$ 6,882) R$ 145,00 (2º Lote: de 15/8 até 31/8) + taxa de inscrição de R$ 7,98
3) R$ 165,00 (3º Lote: de 1/9 até 18/9) + taxa de inscrição de R$ 9,08
4) R$ 185,00 (4º Lote: de 19/9 até 30/9) + taxa de inscrição de R$ 10,18
5) R$ 205,00 (5º Lote: de 1/10 até 5/10) + taxa de inscrição de R$ 11,28
 
RUNNING KIDS
1) R$ 65,00 (1º Lote: de 2/8 até 14/8) + taxa de inscrição de R$ 3,58
2) R$ 75,00 (2º Lote: de 15/8 até 31/8) + taxa de inscrição de R$ 4,13
3) R$ 85,00 (3º Lote: de 1/9 até 18/9) + taxa de inscrição de R$ 4,68
4) R$ 95,00 (4º Lote: de 19/9 até 30/9) + taxa de inscrição de R$ 5,23
5) R$ 105,00 (5º Lote: de 1/10 até 5/10) + taxa de inscrição de R$ 5,78

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA

Quando: 08 DE OUTUBRO DE 2016 (sábado).
Onde: CASTELO GARCIA D’AVILA – PRAIA DO FORTE – MATA DE SÃO JOÃO – BAHIA – BRASIL

Percursos:
- RUNNING KIDS (25 m a 1000 m)
- RUNNING 5K
- RUNNING 10K 
_____________________________________________________________________

IMAGENS:
_____________________________________________________________________
MAIS INFORMAÇÕES:

 +55 71 3035-3600 / +55 71 99214-4793

terça-feira, agosto 02, 2016

São Paulo City Marathon 2016


No dia 31 de julho, na cidade de São Paulo participei da Asics City Marathon. Primeiro evento e maratona Asics no Brasil. Neste evento estava inscrita e corria a meia maratona. Foi uma experiência diferente em termos de clima, já que até então só havia corrido no calor. Treino em Salvador e quase sempre pego a temperatura de 25° para cima.

Foi uma boa experiência. Percurso desafiador. Com muitas inclinações, rampas, curvas, tuneis e a subida da tão temida Brigadeiro. Subidinha boa e que até curti. Muito boa!!

Peguei um friozinho “bom” durante a prova. Confesso que sofri um pouco com este frio. Principalmente por não ter ido com luvas. Embora fosse apenas 16° e para alguns isso não represente nada, eu particularmente senti muito frio nas mãos. Nas pernas não. Mas mãos congelavam.

Sabia que o percurso era desafiador, que não era para recordes pessoais. No entanto fui com a intenção de dar o meu melhor e foi o que fiz. Corri na medida ou achava que estava na medida que meu professor havia pedido. Só depois que vi que em algumas partes não. Quando entrava nos tuneis eu me perdia no pace, devido ao satélite do Garmin perder a conexão. Achava que estava dentro do que foi traçado e correndo forte, mas só ao sair que verificava que não. A chegada da prova achei um pouco tumultuada, afunilando bastante para o pórtico.  Assim que fazíamos a curva para retornar para chegar as pessoas ficavam coladas e impedindo ultrapassagens. Em meu Garmin bateu 1h46min56seg, só que verifiquei que neste tinham 21.02km, o que acredito que só detectou após. Já no oficial da prova foi 1h47’37”.

Gostei bastante do evento. Outro nível participar de eventos assim. Principalmente para quem está acostumada com provas mais simples em Salvador. Faz diferença uma prova que a cada 3km tem água, Gatorade e géis pelo caminho. Além disso bandas tocando pelo percurso.
A arena de chegada foi muito bonita e bacana. Espaço para massagem, crioterapia e etc...

Do evento só tenho uma coisa a me queixar. Que foi do guarda volume. Deixamos nossos pertences logo cedo nos ônibus e ao retornar para pegá-los simplesmente encontramos todos jogados no chão. Uma loucura!!! Ninguém conseguia encontrar nada. Todos os números fora de ordem e como as pessoas estavam desesperadas tentando encontrar acabavam desarrumando ainda mais. Eu tive muita dificuldade para achar o meu volume, não só pela bagunça mas por que para completar o rapaz escreveu o meu número errado. Ao invés de 5625, 5621.

Enfim saio satisfeita do evento e com intuito de fazer a etapa Golden Run de Brasília. Até lá ainda tenho outras corridinhas a fazer. É me preparar, para quem sabe ainda conseguir bater um recorde pessoal em  meia este ano. No mais vamos treinando....


domingo, julho 17, 2016

Circuito das Estações - Etapa Inverno 2016 / Salvador


Na manhã ensolarada deste domingo mais uma vez participei do Circuito das Estações de Inverno. Participo deste evento desde a etapa de inverno de 2010, embora já tenha enjoado do percurso enquanto houver fôlego para acompanhar estarei correndo.

A entrega do kit ocorreu na Centauro do Shopping Salvador, na sexta e no sábado e pelo que soube de amigos sem maiores problemas. Fui buscar o meu no sábado. E a entrega foi bem rápida, tanto que nem usamos os 30 minutos de tolerância do estacionamento. Rsss!!!

Excepcionalmente nesta etapa a organizadora, de última hora, precisou mudar o percurso do evento. O fato se deu por conta de obras que estão sendo realizadas no Jd. de Alah. Motivo pelo qual a informação só veio próximo da realização.

A largada aconteceu às 7:30 e como já é de costume o clima esquentou bastante. Ao longo do percurso presenciamos muita gente passando mal. Acredito que já passou da hora da organizadora rever o horário de largada em Salvador. Não cabe realizar uma prova que reúne mais iniciantes neste horário.


A respeito da minha corrida, o tempo esteve dentro do esperado. Mesmo com o sol, assim como as duas semanas sem treinar por conta de sinusite e o cansaço da semana, consegui manter um ritmo legal. Conclui a mesma com 47min55seg ficando em 5º lugar geral feminino dos 10km e 1º lugar na faixa etária.


A diversão da corrida foi garantida pela união da galera da Faculdade de Direito da UFBA. 

Somos Celeres!!!



segunda-feira, abril 25, 2016

15 milhas na 22ª Maratona Internacional de São Paulo

Correr em São Paulo, no primeiro semestre, não estava dentro dos meus planos. No entanto após intimação de alguns amigos, acabei cedendo correr nesta cidade. Alguns amigos paulistas receberam a notícia da prova escolhida com certa estranheza . Por ser de uma organizadora que muitos deles desaprovam, por não valorizar o corredor de rua. Seja devido a escolha de percursos ruins, por mudanças de datas de provas em cima da hora, por pecar na hidratação. Bem como por não valorizar o corredor amador, que deveria ser visto não apenas como figurante do evento;
Enfim....ainda assim eu quis ver para crer. E nesta postagem trarei minhas experiências no evento em si.

O percurso escolhido foi as 15 milhas da Maratona de São Paulo. Oficialmente minha maior distância. E com direito a quebra de recorde na meia maratona.

Com relação a prova. Iniciemos pela largada. As baias de largada não funcionam como deveriam. Não há staffs que confiram sua entrada nelas. Sendo assim muita gente se posicionando no local errado e atrapalhando quem está na posição correta.  No 1km já havia gente caminhando. O que dificultava as pessoas ultrapassarem, formando um grande bolo de gente.

O percurso: não é dos melhores. Com muitas curvas. Além disso falta público para assistir a maratona...Estranho falar isso!!!Mas realmente não tinha quase ninguém assistindo. O que é péssimo para quem corre a maratona. Um desânimo total. Tornando a corrida ainda mais dura, após a chegada na USP. Triste, mas a partir daí os maratonistas correm praticamente sozinhos e sem incentivo algum. Tudo bem que maratonista tem cabeça forte. Mas ainda que seja “um ou dois gatos pingados” incentivando, já ajuda muito. Mas público zero na USP é complicado.

Como foi minha primeira vez em corridas em SP, além desta prova não estar dentre os meus planos, fui sem muitas expectativas. Tudo era novidade e amigos chegaram a me dizer no dia da prova que eu estava tranquilinha demais. Realmente. A única intenção seria "tentar" passar do 21km abaixo de 1h46.
Daí fui preparada para o que dê e viesse. Se conseguisse bem!!! Se não conseguisse bom também e voltaríamos a estaca zero do microciclo da quinzena.
Atualmente tenho ficado bem tranquila nas provas. Sem aquela pressão do fazer ou não fazer…O que vier é lucro, o que não vier é treinar para melhorar. Mas a ansiedade da véspera, independente de ter meta. Sempre foi algo normal em mim. Isso diz respeito a qualquer prova, colorida, prova festa, oba oba ou prova para valer. Fico ansiosa só em saber que amanhã tem corridinha.

Quanto a hidratação: Nesta corrida não tive dificuldades. Mas ressalto que corri as 15 milhas. Não podendo por isso pontuar sobre o que ocorreu na maratona. Enquanto corri tive água gelada e até mesmo água de coco. Mas estava de certa maneira na frente.

Concluí a prova bem!!! Embora meu ritmo tenha caído a partir dos 21km. Passei por este km dentro do que desejava. Fechei a corrida com 24.43km rodados no Garmim em 2:02:37.

No resultado oficial foram 2:02:38. Ficando em 12º lugar no universo de 935 mulheres (Geral) e 2º lugar na faixa etária de 164.   Gostei do meu resultado, mas fiquei de certa maneira chateada com a baixa depois dos 21k. Enfim, foi uma média experiência correr neste evento. 

quinta-feira, março 24, 2016

Circuito das Estações - Outono 2016

No dia 20 de março foi realizada a 1ª etapa do Circuito das Estações - em Salvador. A corrida de Outono. Este é um evento bacana em que já participo desde 2010. Muito legal principalmente para pessoas amadoras, de academia e aqueles que querem incentivar alguém da família a começar a correr. Para mim este circuito só tem perdido sua graça devido ao local em que é realizado. Desde 2010 tem sido o mesmo espaço. Certamente assim como eu, diversos corredores já treinam neste lugar. Ficando assim enjoativo. Penso que a organizadora poderia explorar outros percursos da cidade. Salvador é tão grande.

Mas vamos a corrida!!!

Mesmo sendo em um local em que estou saturada de correr. A prova tinha seu diferencial já que seria a primeira vez em que eu largaria no pelotão Quênia. Estava inscrita para 5km. No entanto de última hora, através de sugestões de amigos, fiz a troca para os 10km. Sendo muito feliz nesta distância.

A largada aconteceu ás 7:35. Um tanto tarde para o clima de Salvador. Neste horário o sol já estava bastante quente. O que faz com que muitos passem mal. Acredito que poderiam repensar na possibilidade de largar ás 7h. Tendo em vista que em Salvador, mesmo no inverno o clima não é ameno.
Fiz uma corrida belíssima. No tempo em que meu professor previa. Alcançando mais um recorde pessoal nos 10km. O segundo recorde do ano. Bem como um tempo lindo, ainda fui campeã geral feminino. Subindo pela primeira vez no pódio do Circuito das Estações. Não posso dizer que me surpreendi com o tempo, já que foi dentro do que planejamos. Mas, que fiquei surpresa em ser a campeã geral.

Fiquei muito feliz e ainda mais feliz por ver que diversos amigos estavam lá não só torcendo, como tirando fotos. E principalmente comemorando junto comigo. Foi uma corrida e tanto. A alegria não está atrelada apenas ao pódio, ao prêmio, mas em saber que me superei. Saber que acordar de madrugada tem sido produtivo. Além de acredito ter superado um trauma que tenho deste percurso. Acredito que no momento em que temia eu só imaginava “corre, que a motoca vem atrás”. Corrrreeee que lá vem......